“ Há 16 anos atrás, nasceu uma menina de seu nome Rita. Essa menina era filha única, recebeu muito carinho dos pais e viviu uma infância muito feliz! Uma infância onde tinha tudo o que queria bastava pedir aos seus pais, uma infância onde não tinha problemas , nem tristezas profundas, apenas tinha aquelas tristezas de criança porque queria uma coisa e não tinha ou não lhe davam, ou porque algums dos adultos ralhava com ela , coisas banais de criança. Uma infância onde quando se abria uma ferida estava lá a mãe para limpar a ferida e as lágrimas da dor e num instante esta sarava. Rita vivia uma infância de uma verdadeira princesa! Porém essa vida feliz que ela tinha mudou (...) A partir dos seus 10 anos de idade, começou a surgir-lhe alguns problemas, problemas passageiros mas terriveis para uma criança. Problemas esses que a foram deixando triste por algum tempo, e quando um problema passava, logo a seguir surgia outro totalmente diferente. E ela foi dando a volta por cima, dia após dia, problema após problema, até ao momento de agora. Agora ela vai ultrapassando os problemas que foram cada vez tornando-se mais complicados, mas com o tempo vão se resolvendo e acabam por passar. Mas agora ela sente saudades dessa infância que viveu, dessa infância que a fazia tão feliiz, essa infância á qual ela não deu valor naquela altura. Mas agora que ela cresceu, e que os problemas , a vida é cada vez mais complicada, ela valoriza muito essa infância que teve, e deseja muito voltar a ela. Pois naquela altura, ela era feliz todos os dias da sua vida, ela tinha o apoio incondicional dos pais para tudo, e agora ? Agora ela dia após dia tem que batalhar todos os problemas que a vida lhe dá, e tem que batalhar sozinha, sem os seus pais estarem por pero. Agora ela não é feliz, apenas tem alguns momentos de felicidade que se vão com o vento, agora ela vive uma vida onde os momentos de tristeza são mais que os momentos de felicidade. Agora ela só queria voltar a esse tempo, onde não havia preocupações, chatices, desilusões, tristezas profundas (...), onde as lágrimas que lhe caem pelo rosto são com mais tristeza e razão, onde tinha alguém para acalmar-lhe uma ferida quando ela se abria, onde ela sorria com um verdadeiro sorriso não com um que mostra só para dizer que está tudo bem , onde ela brincava, ia á escola por gosto, e sobretudo onde ela era sempre feliiz !”
                 E hoje , sinto saudades disto tudo, saudades de ser criança*

1 comentário:

  1. Eu estou aqui para tudo minha linda, sabes disso certo ?
    amoooooooo'te

    ResponderEliminar